Sejam Bem vindos

Tradutor

4 de fevereiro de 2014


A LUA


Para o Povo Cigano, a Lua Cheia é o maior elo de ligação com o “sagrado”, quando são realizados mensalmente os grandes festivais de consagração, imantação e reverenciação à grande “madrinha”.
As celebrações da Lua Cheia acontecem todos os meses em torno das fogueiras acesas, do vinho e das comidas, com danças e orações. 
Também para os Ciganos tudo é vida, é “maktub”  (está escrito nas estrelas), por isso são atentos observadores do céu e verdadeiros adoradores dos astros e dos sidéreos. 
Os ciganos praticam a  Astrologia da Mãe Terra respeitando e festejando seus ciclos naturais através dos quais desenvolvem poderes verdadeiramente mágicos.
Para os Ciganos no plano mental a lua representa nosso inconsciente e as nossas emoções. 
Cada uma destas fases influencia nossa sensibilidade, nossa disposição e, portanto nossas atividades. 
As fases da lua são muito importantes na magia cigana, como em qualquer outra magia, portanto devemos respeitar as forças da natureza.

Lua Nova – é o momento da germinação, na busca de novos caminhos. Ficamos mais introspectivos e indecisos. 
Não é um bom momento para tomarmos decisões. 
É a época de deixarmos amadurecer nossos propósitos e ideais.

Lua Crescente – nossas idéias e emoções tornam-se pouco a pouco, mais claras. 
Ficamos mais objetivos. 
É o momento de colocarmos em prática o que planejamos. 
Tornamo-nos mais sociáveis.

Lua Cheia – simboliza a plenitude. 
Ficamos mais receptivos.
Nosso inconsciente aflora mais facilmente. 
Tudo que planejamos chega ao seu nível máximo de potencialidade.

Lua Minguante – este é o período de avaliação daquilo que foi feito. 
É o momento de terminar tudo que foi iniciado nos ciclos anteriores. 
Ficamos extremamente sensíveis.


Desconheço a autoria do texto

Nenhum comentário:

Postar um comentário