Sejam Bem vindos

Tradutor

10 de abril de 2016


Banhos energéticos

Desde épocas remotas é conhecida a forma mágica das plantas e ervas medicinais. 
Daí os banhos serem considerados veículos de purificação do corpo e da mente.

O banho não deve ser jogado brutalmente pelo corpo e sim suavemente, com o pensamento voltado para coisas boas e sentimentos nobres, com respiração pausada e a mente tranqüila.
Não se deve também deixar que outras pessoas coloquem a mão no seu banho, ou seja, que preparem para você. 
A cada ato no preparo ele vai ganhando vibrações e energias, que a pessoa pode direcionar de forma positiva para o objetivo quer almeja. 
Todos os banhos de descarga devem ser tomados do pescoço pra baixo.

As folhas que caem dos banhos de ervas devem ser recolhidas e lançadas em vasos grandes de plantas, jardins, num rio ou mata, mas nunca no lixo e nem nas ruas.

flores, frutas, especiarias e raízes agem sobre o sistema nervoso, ajudando a equilibrar aspectos emocionais e espirituais.

A dica é relaxar, chamar os elementais, rezar qualquer oração que seja positiva e que mexa com suas emoções.

No chuveiro, encha uma jarra com água quente, coloque um punhado de ervas, folhas ou pétalas, secas ou frescas, tampe e deixe descansar. 
No final do banho, despeje o líquido do pescoço para baixo, nas costas, na frente e nas laterais do corpo e,  deixe secar naturalmente.

Na banheira, as plantas devem ser postas direto na água um punhado é o suficiente ou dentro de uma trouxinha de pano, para evitar a volatização. 
Se a intenção for relaxar, a imersão pode durar vinte minutos. 
Já para revigorar, permaneça imerso no máximo dez minutos. 

Exagerar no tempo pode deixar você derrubado.



Nenhum comentário:

Postar um comentário